A compra do imóvel foi feita por contrato de gaveta e agora?

O famoso “contrato de gaveta”, é a compra e venda de imóveis particulares sem nenhum registro no Cartório de Registro de Imóveis e/ou agência imobiliária. No entanto, por mais comum que seja essa prática, pois ela inibe as altas taxas do mercado imobiliário, pode trazer alguns riscos. Você sabe quais são eles?

  • Se o comprador vier a falecer, a família fica desprotegida, pois o imóvel não entra no inventário.
  • Já, caso ocorra o falecimento do vendedor, o imóvel pertence aos seus herdeiros.
  • Um vendedor de “má-fé” pode vir à vender o imóvel para uma terceira pessoa, uma vez que não existe documentação comprovando a primeira venda.
  • Caso o adquirente não pague as prestações combinadas, o nome do comprador pode vir se incluído no SPC e SERASA, prejudicando o mesmo em uma série de outros fatores.

Sendo assim, podemos afirmar que o “contrato de gaveta” NÃO é melhor meio para compra e venda de imóveis. Pois, a ausência de registro torna um possível processo judicial, ainda mais complexo.